Atlético de Ibirama – Tigre pode ser a primeira vítima

Atlético - Time de Ibirama treino pela manhã e viajou a tarde

O Atlético Hermann Aichinger enfrenta ao Criciúma, nesta quarta-feira, com a missão de encerrar a sua participação na fase inicial do Campeonato Catarinense da Série A com a primeira vitória fora de casa. O time de Ibirama perdeu duas por goleada (5 a 1 para o Juventus e 4 a 1 com o Joinville), 3 a 2 contra a Chapecoense e 2 a 0 diante do Brusque. A partida no Estádio Heriberto Hülse começa às 22h. O meia Rodrigo Couto suspenso pelo terceiro cartão amarelo será substituído por Marcelinho, que já entrou em seu lugar no intervalo do jogo com o Metropolitano. O volante Brenno só deve voltar a treinar dentro de 20 dias em razão de lesão muscular.

O técnico Giovani Nunes preocupado com a síndrome dos gols tomados antes do quinto minuto de jogo vai “fechar a casinha” escalando três zagueiros e dois volantes. O treinador acredita que o Tigre para pra cima desde o início, até mesmo porque precisa da vitória para chegar no quadrangular final. “Precisamos entrar ligados já na hora que o árbitro (Célio Amorim) autorizar o início do jogo”. Ao mesmo tempo que se preocupa com o sistema defensivo, o treinador atleticano pretende surpreender o adversário com contra-ataques rápidos. “Eles precisam ganhar e se o gol não sair logo, com certeza a torcida vai começar a vaiar”.

Os jogadores do Atlético não conseguem explicar o que está acontecendo. O atacante Brasão está há quatro jogos sem marcar. Mas lembrou que ficou de fora em duas oportunidades por suspensão. “O nosso time é bom, mas esses gols logo no começo do jogo atrapalha o desempenho”. Para Matheus Guerreiro agora o foco é o hexagonal, a começar na partida com o Criciúma. Ele observou que o Atlético precisa terminar essa fase em no máximo na sétima colocação, o que garante jogar a decisão em Ibirama. “Agora é trabalhar, trabalhar, trabalhar e vencer, para quem sabe conseguir a vaga para a Copa do Brasil do próximo ano”.

O time do Atlético está definido com Nei; Jajá, Thiago Couto e Claiton; Jefferson, Gesiel, Marcelinho, Marcelo Quilder e Cappa; Brasão e Matheus Guerreiro.

Orlando Pereira – Assessoria de Imprensa CAHA

Pin It
Você gostaria de comentar?