Vai ter música e poesia por conta da literatura em Rio do Sul

Carmen Marangoni e Gabriel Gómez - Foto Rodrigo Cedric

“Quando você muda o jeito de olhar as coisas, as coisas que você olha, mudam”. Esta é a provocação que os escritores Gabriel Gómez e Carmen Marangoni trazem no livro “Olhares”.

A obra oferece prosa e poesia a partir de fotos antigas. Os dois oferecem a sua forma de olhar a partir de registros em P&B de uma Rio do Sul que já não existe mais. É possível revisitar a cidade das duas maneiras: visualmente e também através do sentimento (olhar) deles. O leitor é presenteado com estes dois olhares distintos, que ora se complementam, ora se afastam para trazerem ainda um novo olhar.

“Olhares é descrever uma falta, enxergar uma ausência. Algumas delas conseguem se distanciar do sentimento original, mas isso é a vida”, explica Gabriel Gómez. “Olhares é uma forma de ver com carinho e liberdade”, diz Carmen Marangoni.

Publicado pela Editora Nave, o livro foi contemplado com o Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura de Rio do Sul (2016) e será lançado nesta sexta-feira (15/09), às 19h30 na Fundação Cultural de Rio do Sul.

O livro será comercializado por 25 reais. Vai ter sessão de autógrafos no Sarau de Lançamento. É um momento de alegria. A entrada é franca e você está convidado a participar desta festa da literatura.

Venha olhar (e sentir) também! Ajude-os, a olhar. 

Gabriel Gómez nasceu em Buenos Aires, Argentina. Escritor, jornalista, palestrante. Publicou 8 livros, entre eles: “A culpa é do Livro”; “Borges e outras ficções”; “Cerimônias do silêncio”; “Exercícios da Ausência”; “Suicidas – Os modos de falar à parede”; “O Piso Mosaico – Como superar sua dualidade”, (ganhador do prêmio do Concurso Nacional de Monografias do GOB-Brasília); e “A Egrégora”. Participou também das coletâneas “Livro do Esquecimento” e “Nada tem nome”, do SESC.  Autor de diversos prefácios para livros de escritores catarinenses. Menção Honrosa no I Concurso Poesia Urbana, Brusque, e do projeto “Pão e Poesia”, em Blumenau. Prêmio “Sucesso Empreendedor na Cultura” (Revista Sucesso). Escritor patrono da 1º Feira do Livro de Rio do Sul e do Alto Vale. Escritor convidado, mediador e palestrante em diversas Feiras do Livro de SC. Autor das “Cartas para minha Mãe”, para o Programa de rádio “Show da Manhã” (AM – Mirador 540) do comunicador Chico Santos. É membro da Associação dos Escritores do Alto Vale e da ACML. 

Carmen Marangoni é jornalista e escritora. Autora de Cartas para Frankenberger (Editora Nave 2015), contemplado com o Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura (2015). Autora de “Que História é Essa?” (Editora Nave 2017) que também foi contemplado com o Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura de 2016. Ministra oficinas de cartas. Premiada com o Projeto “Cá e Lá: Longe ou Perto”, contemplado com edital de intercâmbio cultural, concedido pela Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), através da Ayuda a La Movilidad, que teve o objetivo de estabelecer vínculos culturais entre as cidades de Porto Alegre (Brasil) e Lisboa (Portugal). Tem diversas crônicas publicadas em jornais e revistas.

 

Carmen Marangoni

Pin It
Você gostaria de comentar?